contato@kaizenfinanciamentos.com.br

(11) 2072-9555

(11) 96612 – 6910

A Caixa aceita pensão alimentícia para comprovação de renda?

mulher com dúvida se a caixa aceita pensão alimentícia para comprovação de renda

Índice

Para quem deseja financiar um imóvel, surgem muitas dúvidas de como comprovar a renda, inclusive se a Caixa aceita pensão alimentícia para comprovação de renda.

Afinal existem diversos documentos que podem ser utilizados para fazer essa confirmação.

Uma vez que a comprovação de renda é necessária para o banco ter certeza dos recursos do comprador, assim confiando de que as prestações serão pagas em dia.

Nesse contexto, é normal que haja muitas dúvidas, inclusive, sobre quais são esses documentos. Entre eles, se a Caixa aceita pensão alimentícia para comprovação de renda?

Para responder essa pergunta e esclarecer outras dúvidas a respeito do mesmo tema continue lendo este artigo e confira as informações presentes nos tópicos a seguir.

Pensão alimentícia e financiamento imobiliário

A resposta para a pergunta: a Caixa aceita pensão alimentícia para comprovação de renda? É sim, no entanto, é de extrema importância entender em quais situações esse documento pode ser usado para solicitar o financiamento de um imóvel.

A pensão alimentícia apenas é aceita pela instituição financeira que concede o financiamento imobiliário como um dos documentos que comprove renda se a pessoa que deseja adquirir uma casa ou apartamento for o próprio beneficiário da pensão.

Isso quer dizer que a pensão alimentícia, mesmo que seja em benefício de um indivíduo menor ou incapaz civilmente, não pode ser usada em benefício de terceiros, mesmo que sejam os pais ou outros familiares.

Mas existe uma exceção, que ocorre quando há uma ordem judicial, que mostra com clareza que uma pessoa, que deseja financiar um imóvel, pode usar a pensão alimentícia de outro indivíduo para tanto.

Quando isso ocorre, o banco que concede o financiamento exige que seja apresentada ainda uma cópia simples da sentença da pensão judicial/alimentícia, bem como uma cópia simples dos três últimos comprovantes de recebimento da pensão.

Esses documentos são solicitados porque o simples fato de um ex-cônjuge, por exemplo, receber um valor todos os meses na sua conta bancária, referente à pensão alimentícia que serve para os seus filhos de menor que não possuem conta em banco, não lhe dá o direito de usá-lo como comprovação de renda.

Como comprovar renda para financiar um imóvel?

Se de acordo com a situação uma pessoa pode não conseguir usar a pensão alimentícia para comprovação de renda, a boa notícia é que existem muitas outras maneiras de comprovar para a Caixa e mesmo para as demais instituições financeiras o seu rendimento de modo a obter um financiamento.

Em geral, os bancos aceitam como comprovante de renda documentos como o holerite e/ou o contracheque, uma vez que se tratam das opções mais habituais para comprovar rendimentos mensais.

Esse documento é entregue tanto para trabalhadores privados quanto para os servidores públicos.

Já os trabalhadores autônomos, também chamados de trabalhadores informais, que não recebem holerite nem contracheque, porque não possuem vínculo empregatício com empresas, podem apresentar o DECORE como comprovante de renda.

A sigla significa Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos e sua emissão se dá somente por contadores habilitados.

Caso o trabalhador não possua esse documento, existem outros aceitos, como o Comprovante de Trabalho Autônomo, que se trata de um registro oficial das atividades realizadas.

Existem vários documentos que se enquadram nessa categoria. Entre eles, é possível citar o registro da empresa, o seu alvará de funcionamento, bem como contratos, recibos e outros.

Os registros de contribuição com o INSS e ISS e o extrato de conta bancária dos últimos seis meses ou a fatura do cartão de crédito também servem com a mesma finalidade.

O mesmo ocorre com demonstrações de pagamento de despesas básicas, como conta de luz, água, telefone e mesmo o boleto do plano de saúde.

O Relatório do Imposto de Renda é mais um documento que pode ser usado na hora de comprovar rendimentos para o seu pedido de financiamento ser aprovado, bem como a Declaração do Imposto de Renda.

Porém, em geral, recomenda-se que os autônomos não apresentem apenas uma desses documentos, mas sim, todos que puder.

É adequado ainda que a pessoa tenha o chamado Cadastro Positivo, que consiste no sistema usado pela Serasa para que os consumidores comprovem que cumprem com todos os seus compromissos financeiros. Para tanto, basta entrar no site da entidade e fazer o seu cadastro.

Já os empresários podem comprovar renda por meio do documento chamado Pró-labore, que funciona como o equivalente ao holerite ou o contracheque dos empregados. Mas também pode ser preciso apresentar demais documentos já citados.

E se o empreendedor for registrado como MEI, então, ele pode reunir documentos como o registro de MEI e a relação do faturamento do último ano, sendo que deve ser impressa em papel timbrado e assinada pelo responsável financeiro do negócio. Os outros documentos citados também são importantes.

mulher sorrindo no banner para conhecer os serviços da Kaizen

Agora que sabe mais sobre a Caixa aceita pensão alimentação para comprovação da renda, escreva um comentário abaixo.

E não se esqueça de seguir a Kaizen Financiamentos no Facebook e Instagram, e se inscreva no nosso canal do Youtube e se surpreenda com nosso conteúdo por lá também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Posts Relacionados

balança entre casa e dinheiro
Dicas

Como financiar um imóvel sendo autônomo

Muitas pessoas têm o sonho de financiar e conquistar seu imóvel próprio, porém, há diversas coisas que impedem alguém de conquistar esse objetivo. Hoje nós